Empreendedores e coletivos de Belo Horizonte criam movimento para valorização de iniciativas locais

gramacapa2

BH abriga uma diversidade de iniciativas envolvendo cultura, gastronomia, política, tecnologia, direitos humanos, educação, meio ambiente, saúde, entre outros. Novos projetos, pequenos negócios, estabelecimentos coletivos e movimentos surgem todos os dias em várias regiões da cidade e na região metropolitana. Foi pensando nisso que um grupo de empreendedores e coletivos da cidade se uniu criando o movimento Nossa Grama Verde. A ideia é criar em conjunto formas de valorizar as iniciativas locais e incentivar os moradores a apoiar também, contribuindo para a construção de um cenário local vibrante, criativo e diverso.

As primeiras ações já começaram. Um manifesto, e um vídeo (assista abaixo), foram lançados com o objetivo de apresentar os pontos que norteiam o movimento que, até o momento, teve adesão de 63 projetos. A proposta inicial foi articulada por Bruna Viana, Bruna Pardini, Isabela Viana e Laura de Las Casas, integrantes da Casa Imaginária, casa colaborativa localizada no bairro Santo Antonio.

Do dia 6 ao dia 24 de setembro uma série de eventos, propostos pelos participantes, acontecerão em vários espaços da cidade, envolvendo temáticas sobre meio ambiente, economia e engajamento. Entre as ações estão oficina de hortas caseiras, oficina de culinária vegana, empreendedorismo inclusivo e sustentável, feiras de trocas e de produtos locais, entre outros. Durante os eventos, e pelas redes sociais, o grupo pretende coletar informações sobre iniciativas de Belo Horizonte e região para que, ao final, seja criado um mapa com informações sobre cada uma delas. Apesar da grande diversidade de iniciativas locais existentes na cidade, muitas ainda são desconhecidas pela grande maioria da população. Por isso, quem faz parte do movimento pretende redescobrir a cidade a cada dia e incentivar outras pessoas a fazerem o mesmo.

Ao fazer um estudo sobre impactos e vantagens da micro economia, o grupo destaca três motivos para se apoiar iniciativas locais: têm menor impacto no meio ambiente  – logística reduzida; menor emissão de gases poluentes; muitas vezes não geram poluentes industriais;  fomentam a economia do entorno – utilizam serviços e fornecedores; criam empregos e oportunidades; além disso, são mais engajadas com a cidade – possuem vínculos com a comunidade e estão mais dispostos a serem agentes de transformação.

Gostou? Espalhe!

Be first to comment